terça-feira, 11 de setembro de 2007

Estrela 12 - Copernicia cerifera


Copernicia cerifera M.

Esta é a Carnaubeira ou Copernicia cerifera, a palmeira que nos dá a cera.

O Sr. Johnson, um dos da Johnson & Johnson, comprou em Fortaleza uma área de mais de um milhão e quatrocentos mil metros quadrados (que depois doou à Universidade Federal do Ceará) para testar quantas Copernicia pudesse e chegou à conclusão de que a cera da velha e boa carnaúba era realmente a mais adequada.

Roberto Burle Marx viu nela outras qualidades e a usava em paisagismo. Segundo Pio Correa, chega a 40m de altura e a 200 anos de idade.

No Sítio existem três delas. Possuem aspecto quase extraterrestre, tal a estravagância de feições que absolutamente não se prestam a poetices do tipovento que balança as folhas...” etc.. Não! Esses rígidos leques fazem algo muito diverso de balançar suavemente: tremeluzem (o verbo existe), isto é, cintilam ao sol enquanto vibram em alta freqüência à mais leve brisa. No fuste, as bainhas remanescentes das folhas descartadas acrescentam estilo (etimologicamente estilo = fuste) ao design eriçado, reafirmando a originalidade de uma das mais belas palmeiras brasileiras.

Um comentário:

Silvana Nunes .'. disse...

Nossa, que coisa mais linda. Nunca vi igual.